Especial de dia Internacional da Mulher – O que são e como atuam os Atiradores Especiais

Não falarei da Riza propiamente dita, mas da atividade que ela faz de melhor: ser uma atiradora especial.

Definição

É um soldado de infantaria ou de uma força de segurança especializado em armas e tiro de precisão. Persegue e elimina inimigos selecionados com um único tiro de fuzil, espingarda ou carabina.

Outras denominações pelas quais são conhecidos os atiradores especiais são:

  • Atirador furtivo
  • Atirador de escolta
  • Atirador de elite
  • Apenas  o termo Atirador

Ou pelo termo em inglês, sniper, que tem sua origem na Guerra Civil Americana, no século XIX. Um oficial do exército do sul teve a idéia de criar um grupo de atiradores de elite para, durante as batalhas, atingirem os oficiais do Norte a distância, desestabilizando seu comando. Esses atiradores foram recrutados entre colonos da fronteira, em geral caçadores, que eram muito hábeis com seus rifles ao caçar vários animais, entre eles, pássaros pequenos e muito rápidos que para serem atingidos, tinha que ser alvos de tiros de muita precisão. Por essa característica, passaram a ser conhecidos como snipers. O país que primeiro utilizou de forma sistemática snipers em suas tropas foi a Alemanha, durante a Primeira Guerra. Depois foi imitado por outros e na Segunda Guerra, todos os exércitos tinham escolas exclusivas para sua formação

Atiradores especiais militares

Cada país tem doutrinas militares distintas em relação ao emprego de atiradores especiais. Geralmente o objetivo de um atirador especial na guerra é o de reduzir a capacidade de combate do inimigo.

As doutrinas militares derivadas da URSS incluem o emprego de subunidades de atiradores especiais, denominadas de atiradores de elite ou infantaria designada. Isto deve-se ao fato da capacidade de tiro de precisão se ter perdido nas tropas regulares em virtude do uso de armas automáticas de assalto.

Os atiradores especiais dos países da OTAN são empregues em equipes de dois elementos, em que um é o atirador e o outro o Observador. Apesar da separação de funções entre os dois elementos da equipe, é normal que ambos sejam qualificados como atiradores especiais, alternando nas funções de atirador e observador para evitar a fadiga.

As missões típicas dos atiradores especiais incluem o reconhecimento, a vigilância, a eliminação de comandantes e atiradores furtivos inimigos e a selecção de alvos de oportunidade. Inclusive, as missões podem incluir a eliminação de veículos militares, para as quais são usadas armas ligeiras de grande calibre como as .50 BMG ou a .338 Lapua Magnum.

Nas Guerras da Antiga Iugoslávia e do Líbano, eram designados como franco-atiradores os soldados que alvejavam civis com o intuito de causar terror. No cerco de Sarajevo, o principal arruamento da cidade foi apelidado de Avenida dos Franco-Atiradores em virtude dos atiradores deste tipo que causaram ferimentos a 1030 pessoas e a morte de outras 225.

Atiradores especiais da polícia

As Forças de Segurança só empregam atiradores especiais em situações táticas com reféns. Estes atiradores estão treinados para atuarem como último recurso quando existe uma ameaça direta e imediata à vida da(s) vítima(s). Os atiradores especiais da polícia atuam geralmente a distâncias mais curtas que as dos correspondentes militares, ou seja a menos de 100 e 50 metros. Quando chegam ao ponto de receber ordem para atirar, os atiradores da polícia devem disparar a matar e não, apenas, para ferir.

Por hoje é só leitores

~ por E.L.D em 7 de Março de 2010.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: