Patentes do exercito #1

Estou iniciando esta série de posts que vai listar todas (eu espero, né) as patentes utilizadas no exército

A

Ajudante de ordens

Assistente ou secretário pessoal de uma pessoa de alta posição, normalmente de um antigo oficial militar ou de um Chefe de Estado. Sua insígnia é uma agulheta, uma corda trançada dourada ou de outra cor usada no ombro esquerdo ou direito do uniforme.

Alferes

É a denominação de um posto de oficial subalterno nas forças armadas de vários países de língua Portuguesa e Espanhola. Normalmente é a primeira patente de oficial. Na Idade Média, designava-se “alferes” o porta-bandeira ou porta-estandarte de uma organização militar, civil ou religiosa. No âmbito militar, a função de alferes acabou por se tornar na primeira patente de oficial, com responsabilidades diferentes da de transportar a bandeira ou estandarte. Abaixo, dois modelos de insígnias de alferes no exército

Exército do Chile

Exército de Portugal

Aluno-oficial

Graduação nas polícias e corpos de bombeiros militares estaduais brasileiros, ocupados por aqueles alunos que estão realizando o Curso de Formação de Oficiais (CFO) em suas academias militares. Em alguns estados da federação, o nome utilizado para os mesmos é Cadete. Aqueles que estão nesta condição se enquadram no círculo das praças-especiais, assim como os Aspirantes-a-Oficial e são, dentro da escala hierárquica militar brasileira, superiores aos subtenentes e subalternos dos Aspirantes.

Aspirante

Posto de um membro das forças armadas ou de segurança, durante o período final da sua formação para oficial, antes de ser promovido ao posto inicial de oficial subalterno. Esta graduação é adquirida pelos que passam com sucesso pelas escolas de formação de oficiais de carreira ou pelos Cursos de Formação de Oficiais da Reserva (CPOR/NPOR), Quadro de Oficiais Técnicos Temporários (OTT) e Oficiais da Área de Saúde Temporários (MFDV).

Também é denominado aspirante o egresso de várias academias de Polícia e Bombeiros militares estaduais no aqui no Brasil

Geralmente, o militar que possui esta graduação é chamado, de modo informal, “Aspira”, pelos de maior grau hierárquico, em virtude de ser considerado um estagiário, que necessita adquirir certo grau de experiência para se tornar Oficial, apesar de já poder possuir as mesmas atribuições e responsabilidades.

B

Brigadeiro

Designação da mais alta patente de oficial general nos Exércitos e Forças Aéreas de muitos países. Em alguns países, a patente de brigadeiro não é considerada como sendo de oficial general, mas sim como intermédia entre a de coronel e general. A denominação da patente vem do fato dos brigadeiros terem tido, inicialmente, a responsabilidade do comando de uma brigada.

Fim da primeira parte

~ por E.L.D em 22 de Janeiro de 2010.

3 Respostas to “Patentes do exercito #1”

  1. Pelos meus calculos, eu prevejo um total d 8 posts nesta série

  2. Fez uma boa pesquisa, ELD. Penso que era também era uma boa ideia dizer os soldados do exercito referidos em FMA e qual a sua patente.
    Eu estou à muito tempo a pensar em fazer um post sobre a geografia em FMA, mas para isso precisava da ajudo do Mephiles que nao me pode ajudar nestes dias, por isso vai ter de ficar para mais tarde, entretanto vou fazer alguns de cosplays.

  3. […] Patentes do exército #2 Dando continuidade a série de posts. Quem não viu a 1º parte clique aqui […]

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: